Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Capítulo 13 - O estranho vampiro

Olá. Daqui é a Catheline, para as pessoas que ainda não lerem o comunicado anterior. Eu sei que disse, desde o ultimo post, que iria postar um novo capítulo rapidamente, mas não contava com o imenso trabalho que tenho tido. As minhas sinceras desculpas.

Espero que esteja tudo do vosso agrado e aguardo pelas vossas opiniões.

Até breve.

 

 

Lylith Marie Johanson:

 

 

Fiquei rapidamente petrificada ao notar que não me encontrava sozinha; de imediato, os meus apurados sentidos, que estavam concentrados no meu reflexo, focaram-se no lindíssimo vampiro que estava confortavelmente sentado num galho de uma árvore.

Ele possuía um curto cabelo meio avermelhado, meio acastanhado, tinha umas maçãs do rosto proeminentes e uns lábios em forma de coração, vermelhos. Era dono de um notável corpo musculado, e bastante atraente, embora a sua beleza era muito menos ofuscante do que a de Thomas.

 

-“Olá! Desculpa se te assustei, não foi essa a minha intenção. Eu sou o Cristian e tu?” – algo no seu tom de voz diziam-me que ele não era um ser de confiança. Tinha um tom meio que manhoso.

 

-“Não tenho por hábito dar o meu nome a estranhos.” – Procurei mostrar a seriedade das minhas palavras através da minha cara de desagrado e repulsa.

 

-“Temos uma vampira bastante atrevida, ahn? Hum, deixa-me cá observar-te bem…” – Ele saltou para outra árvore, de maneira graciosa e veloz –“ Bastante descontrolada nas acções e sentimentos, reflexos ainda bastante confusos e impulsivos, raiva fora do controlo…” – Este último aspecto era fácil de enumerar, pois o meu rosnar ouvia-se perfeitamente –“ Um, talvez dois anos desde que tiveste a bênção de virar imortal?”

 

-“Se não te digo o meu nome, também não vais saciar a tua curiosidade na última pergunta, caro Cristian…” – Ele rosnou, obviamente frustrado e irritado –“Deixa-me em paz, não te quero aqui!” – Berrei, fazendo eco por toda a floresta. Ele afastou-se, parecendo resignado, e eu viro costas à árvore, continuado com o meu banho na água vítrea.

 

Erro quase fatal.

 

-“Vampirinha muito bonita, mas bastante mal-educada para um velho vampiro como eu…Não te ensinaram bons modos em casa?” – Apertou o meu pescoço, torcendo-o ligeiramente –“ Agora vais-me dizer o teu nome e responder ao que eu quero, senão eu desfaço-te em pedaços e pego-lhes fogo. A decisão é tua, mas penso que a tua resposta é óbvia."

 

-“Lylith Marie Johanson, muito prazer.” – Silvei as ultimas palavras, num tom cheio de ironia –“ Vampira à um pouco menos do que um ano. Matei a minha madrasta e a pessoa que mais amava. Mais alguma coisa? Queres uma biografia completa?”

 

-“Hum, pessoa que mais amavas? Mataste-a? Tsss, bela maneira de lhe demonstrar amor…”

 

-“ Não fales do que não sabes Cristian!” – Tentei-me livrar dos braços dele, mas ele apenas intensificou ainda mais o aperto.

 

-“Quietinha, porta-te bem! E o nome dessa paixão arrebatadora?”

 

-“Thomas. Thomas Anthony Williams.”

 

Senti o corpo do vampiro ficar tenso apenas com o meu último diálogo. Será que se conheciam? Impossível! Este vampiro deve de ter uma idade bastante avançada, mais de um século, de certeza.

 

-“ Cristian, o que se passa?” – perguntei, com receio que ele saísse do transe em que entrou e me magoa-se.

 

-“Queridinha, esse Thomas de que falas é um rapaz novo, alto, de cabelos pretos?”

 

-“Sim.”

 

-“De Forks?”

 

-“Sim.”

 

-“Então devo de te dar uma boa ou má notícia, dependendo do teu ponto de vista.”

 

-“Conta-me! É sobre ele? De onde o conheces?”

 

-“De Volterra, Itália.”

 

-“Isso é impossível! Eu sei que ele nunca esteve nessa cidade, mas sim em Nápoles. E só foi uma vez. Ele geralmente prefere sítios mais solarengos para passar férias, mais tropicais.”

 

-“Não estás a perceber. Eu vi esse rapaz em Volterra na semana passada. Ele é um vampiro bastante atraente para a população feminina humana e vampírica de lá. Recente como tu, mas com um belo par de olhos vermelhos e um manto preto. Ele é a recente aquisição dos Volturi.”

 

publicado por Isabela às 10:42
link | comentar |
3 comentários:
De Care About Yourelf a 27 de Maio de 2011 às 19:16
Adoro ! parabéns !
De Aurelle a 27 de Maio de 2011 às 20:00
Gostei muito (:
De anónimo a 12 de Abril de 2012 às 01:33
Quando voltas a postar tenho saudades e quero continuar a ler
:P

Comentar post